Allende (2007)

Allende

Dizem que de Espanha nem bom vento nem bom casamento, mas se calhar não tinham provado o Allende 2007 com um trio de carnes grelhadas e uma salada de tomate bem temperada com oregãos.

Este é um Rioja muito serio que foi comprado em Finca Allende pelo Nuno e pela Rita, que o decidiram partilhar comigo num almoço de domingo.

Já tive a sorte de provar alguns vinhos deste produtor e sempre me agradaram muito, devido ao estilo um pouco diferente do clássico Rioja. Passo a explicar:

No nariz apresenta-se mais fechado, contido e complexo com aromas de fruta preta e uns toques de folha seca que vão aparecendo à medida que o vinho vai oxigenando. Tem uma componente mineral bastante evidente e uma austeridade que muito me agrada. Ao contrário de alguns Rioja os traços do estágio em barrica estão muito bem integrados e trazem muita profundidade ao vinho, acrescentando ainda que traços mais terrosos e de especiarias quem completam bem o nariz.

Na boca é tudo o que se espera num Rioja clássico! Potente, encorpado, muito rico e volumoso. Os taninos estão lá, juntamente com uma excelente acidez que faz do Allende 2007 um vinho com muita frescura. Tem um enorme potencial gastronómico e está ainda um jovem, para um vinho com 8 anos. Um final de boca bastante longo, com uns traços balsâmicos e bastantes especiarias, fazem notar o estágio em barricas de excelente qualidade.

A grande diferença do Allende 2007 para um Rioja Clássico? É que ele dá tudo o que um grande Rioja dá, mas fá-lo com muito mais elegância.

Nota: 17,5
Preço: 20€

Partilhe este artigo:
    Joao Chambel

    Sobre Joao Chambel

    ETOVLiano apaixonado e sommelier. Os vinhos são a sua vida e paixão! Brancos, tintos, rosés, fortificados, espumantes, nacionais e estrangeiros, novos e velhos... A Bairrada é uma das suas regiões de eleição e faz regulares transfusões de Baga e Borgonha.