Arrepiado Collection Branco (2009)

O texto que se segue não conseguirá porventura fazer jus ao belíssimo vinho que bebi, mas tentarei que fique o mais próximo disso.

O vinho sobre o qual vos escrevo surgiu da necessidade imperiosa de um branco que se sentiu no decorrer de mais um jantar entre amigos. Ao pensar sobre esta necessidade, lembrei-me deste vinho, sem causa ou razão aparente.

Num primeiro momento, este vinho captou logo a atenção de todos pelo seu rótulo, um rendilhado verde sobre fundo branco, que confere à garrafa um design especial. Como bem sabemos, os “olhos” também compram vinho, se bem que muitas empresas ligadas a este sector descurem esta parte.

Feito de Antão Vaz, Viognier e Riesling, não sendo estas duas últimas castas muito comuns na zona do Alentejo, o Arrepiado Collection branco 2009 é um vinho que, a meu ver, deve ser levado em conta no panorama vínico nacional.

Este vinho foi fruto do trabalho do enólogo António Maçanita, juntamente com a Herdade do Arrepiado Velho, para lados de Sousel. Bendita parceria, pois então!

O vinho apresentou-se limpo e de cor amarelo palha.

No nariz, notas citrinas e um ligeiro abaunilhado sobressaem de forma harmoniosa.

Encorpado e com uma frescura fantástica, permanece longo na boca de forma persistente.

Dizem que o seu irmão de 2010 ainda está melhor…esperar para provar.

São vinhos como estes que acabam por fazer memórias de uma noite bem passada.

Preço: 15 euros
Nota: 17 valores

FavoriteLoadingAdicionar este vinho à Cave Virtual (clique aqui para adicionar)

 

Partilhe este artigo:
    Nuno Barroca

    Sobre Nuno Barroca

    Setubalense, apreciador de vinhos não há muito tempo, mas tempo suficiente para decidir que a sua região preferida é a Bairrada. Não diz que não a um excelente branco, nem vira a cara a um bom espumante (de preferência, Bairradino).