Montes Claros Reserva (2009)

Começo a minha primeira intervenção neste fórum após uma conversa que tive em pleno Bairro Alto com uma pessoa amiga que me dizia não apreciar os vinhos alentejanos por serem demasiado alcoólicos e ao estilo do Novo Mundo. Escrevo este post em jeito de resposta a essa minha amiga, que como toda a gente tem direito à sua opinião, aliás é isso que fazemos nestes espaços, opinamos.

Como tal vou opinar sobre um vinho que abri logo no dia seguinte para tirar a teima, tinha uma garrafa de Montes Claros Reserva 2009 e decidi acompanhar o almoço com ele, a combinação revelou-se boa,  e o blend de Aragonez, Trincadeira, Cabernet Sauvignon e Tinta Caiada deu-se muito bem com o pato assado no forno com molho de laranja e vinho do porto.

Para muitos esta combinação pode parecer contra natura, porque dirão que os sabores batem de frente … enfim opiniões… mas também não me vou alongar para já com pormenores sobre a confecção do prato… não vos quero aborrecer.

Este vinho para mim é um old school, fora da tendência … com uma boa acidez fixa que aliada a taninos muito elegantes lhe confere uma longevidade interessante  em garrafa. O Cabernet salta logo no palato com as suas típicas notas vegetais e a pimento verde, de seguida vem a fruta  (ameixa e amoras maduras), um vinho com carácter vincado que se presta a harmonizações com carnes vermelhas, pato, caça (narcejas, tarambola ou galinhola).

Uma aposta bem conseguida de uma região, que vende muitos vinhos fruto de um marketing genial, mas que muitas vezes não correspondem à qualidade. Este vinho é o grande exemplo do trabalho de uma cooperativa que funciona e está para ficar. Para quem diz que não gosta de vinhos alentejanos, acho que é de experimentar uma garrafa e tirar novas conclusões.

Não vou dar classificações porque não acho que seja qualificado para tal, mas gostei e voltava a comprar este vinho, tem uma boa relação preço/qualidade e faz sempre sucesso numa mesa e em boa companhia.

FavoriteLoadingAdicionar este vinho à Cave Virtual (clique aqui para adicionar)

Deixo aqui o meu brinde aos vinhos old school!

Partilhe este artigo:

    Sobre Miguel de Brito

    Estudou Gestão Hoteleira, tendo tido já inúmeras experiências profissionais desde a Hotelaria aos Recursos Humanos. Encontrou na Cozinha o chamamento da sua vida, praticando uma cozinha descontraída e apaixonada.