Papa Figos (2010)

De volta a terras Portuguesas e desta vez a uma das minhas regiões de eleição, o Douro. A Sogrape é uma das bandeiras nacionais, cá dentro e especialmente lá fora, é uma empresa fantástica é tem vinhos de altíssima qualidade.

 Apesar de tudo isto continuam a inovar, lançando vinhos novos para o mercado. E é uma dessas novidades que aqui trago. O Papa-Figos 2010.

Este vinho tem merecido algum destaque em jornais e revistas da nossa praça e como qualquer consumidor comprei para provar…

O vinho tem uma cor bonita variando de um vermelho escuro para um roxo, mostrando toda a sua juventude.

No nariz não tem grande intensidade, mostrando-se mesmo um pouco contido ainda assim demonstrando frutos vermelhos maduros, alguma cereja, algum floral e notas mais terrosas envoltas em alguns toques de madeira.

Na boca, a media intensidade mantem-se… nada de novo, fruta de boa qualidade, com a cereja e o floral a aparecerem aqui com mais intensidade a madeira também esta presente mas discreta sem se sobrepor a acidez media e taninos bem domados e bem integrados no conjunto fazem dele um bom vinho….

Muito se tem falado deste novo vinho…a mim deixou um pouco a desejar, esperava um pouco mais… na minha opinião não traz nada de novo ao mercado, nem valor acrescentado.

É sem duvida um vinho bem feito…mas para mim não passa disso…e pelo preço há coisas bem melhores no mercado, nomeadamente o Herdade do Peso colheita….que custa o mesmo…e dá muito mais gozo!

Nota:13,5

 

FavoriteLoadingAdicionar este vinho à Cave Virtual (clique aqui para adicionar)

Partilhe este artigo:
    Joao Chambel

    Sobre Joao Chambel

    ETOVLiano apaixonado e sommelier. Os vinhos são a sua vida e paixão! Brancos, tintos, rosés, fortificados, espumantes, nacionais e estrangeiros, novos e velhos... A Bairrada é uma das suas regiões de eleição e faz regulares transfusões de Baga e Borgonha.