Porta Fronha (2006)

Dizem que é a Borgonha Portuguesa, dizem que dali saem alguns dos mais míticos vinhos nacionais, dizem que a longevidade que possuem e as suas características se assemelham aqueles que para mim são os melhores vinhos do mundo, os tintos da Borgonha, mas esta “borgonha” está plantada no nosso quintal…claro que estou a falar do Dão.

Uma das regiões que tem sofrido algumas mudanças, umas para melhor, outras nem por isso, mas aqui haverá sempre opiniões contraditórias e é isso que faz com que a região ande para a frente.
Felizmente têm surgido alguns grupos de apoio á região e isto é muito importante!

Considerações aparte, seguimos para o vinho.
Este vinho já tinha sido provado num evento há quase 2 anos e na altura chamou-me bastante a atenção.

Uma cor ainda pouco evoluída, lagrima presente e com alguma persistência.

No nariz, mostra o perfil clássico do Dão, com alguma rusticidade, um vinho que me agradou muito pelo classicismo do nariz. Fruta preta, especiarias, couro e muito terroso.

Na boca revela uma boa estrutura, a acidez está lá para manter o vinho a evoluir e os taninos ainda a precisar de algum tempo para amaciar.
Dá uma bela prova, especialmente com pratos um pouco mais pesados, este foi provado com um bacalhau com broa e grelos. Resultou muito bem!

Destaque para o magnifico preço que tem, e pelos anos que ainda tem pela frente!

Nota:16
Preço: 3,95€

20130131-101631.jpg

FavoriteLoadingAdicionar este vinho à Cave Virtual (clique aqui para adicionar)

Partilhe este artigo:
    Joao Chambel

    Sobre Joao Chambel

    ETOVLiano apaixonado e sommelier. Os vinhos são a sua vida e paixão! Brancos, tintos, rosés, fortificados, espumantes, nacionais e estrangeiros, novos e velhos... A Bairrada é uma das suas regiões de eleição e faz regulares transfusões de Baga e Borgonha.