Quinta de Cidrô Gewurztraminer (2010)

Mais uma vez, uma das mais míticas castas da Alsácia a fazer das suas…Desta vez em solo nacional, mais precisamente no Douro.

A Quinta do Cidrô, uma das mais míticas quintas do Douro, e sobre a batuta de Jorge Moreira deu um passo em frente…e que passo…Renovaram rótulos, apostaram em monocastas e a qualidade dos vinhos ali produzidos foi elevada para outro patamar.

Não é pioneira no engarrafamento de vinhos monocasta de Gewurztraminer, mas os que provei deixavam muito a desejar…coisa que com este não aconteceu!

É um vinho Surpreendente, Cativante e sobretudo Inteligente…aproveita o que de melhor tem a casta e o que de melhor o Douro oferece!

De aroma elegante e característico com pétalas de rosa, líchias, algo adocicado, notas de mel e pêssego é um vinho sedutor…um vinho que nos hipnotiza os sentidos com os seus aromas… Cativante!

Na boca…é um vinho que ao contrário do que seria de esperar, não se revela nada doce, um vinho com uma acidez muito boa, super equilibrada que transmite grande frescura ao vinho…alguma fruta tropical e ligeiro floral, sempre ritmadas por uma mineralidade fabulosa, um vinho que não é nada pesado com um final de boca bem elegante… um vinho que ao contrário de muitos vinhos feitos a partir desta magnifica casta é altamente gastronómico…Surpreendente!

É um vinho que aproveita o melhor de dois Mundos…os aromas cativantes da casta, e a pureza e acidez do terroir do Douro…Inteligente!!!!

Um vinho que recomendo vivamente…especialmente com umas patas de caranguejo real…

Nota:16,5

[wpfp-link]

Sobre Joao Chambel

ETOVLiano apaixonado e sommelier. Os vinhos são a sua vida e paixão! Brancos, tintos, rosés, fortificados, espumantes, nacionais e estrangeiros, novos e velhos... A Bairrada é uma das suas regiões de eleição e faz regulares transfusões de Baga e Borgonha.