Quinta do Avelar Vinhas Velhas (2009)

Este vinho é produzido na sobejamente conhecida região de Bucelas, uma das mais antigas regiões demarcadas, e também a única região demarcada nacional para a produção de Brancos.

Em terras de sua majestade, o Arinto, também se produzem bons tintos, apesar de serem certificados com a denominação da CVR de Lisboa, coisa que para muitos ainda é sinonimo de vinho “a martelo”….e é com este estigma que a região há muito se debate, felizmente que os vinhos têm vindo a provar o contrário, e a calar certas vozes que teimam em maldizer esta região.

A Quinta do Avelar foi um das primeiras a produzir tintos em terras de brancos e nas meias encostas e vales que ladeiam o rio Trancão com os seus solos argilo-calcáreos, microclima e exposição solar tem um terroir de excepção.

A média de idades das vinhas que constituem este vinho anda nos 80 anos… vinhas velhas sem dúvida.

O lote, esse é constituído por Camarate, Castelão, Tinta Miúda e Trincadeira resultando num vinho de cor jovem vermelha viva.

No aroma mostra-se pouco conversador, algo fechado e sisudo, detectam-se as notas vegetais, alguma mineralidade com a fruta bastante tímida, detectam-se alguns traços de madeira, mas sem marcar… tímido mas com elegância…

Na boca, a fruta já marca a presença com nuances de especiaria, um conjunto bem harmonioso, com uma excelente acidez, e o estagio em barricas usadas a conferir carácter mas mais uma vez sem se sobrepor. Um excelente companheiro para a mesa.

Acho que este vinho tem potencial para evoluir ainda na garrafa, e penso que daqui a uns tempos vai dar uma excelente prova e por 6€ é de comprar umas garrafinhas para guardar.

Para quem ainda olha de lado para a região de Lisboa, aqui esta mais uma prova que no mundo do vinho as coisas também evoluem, pena que algumas pessoas não façam o mesmo!

Nota: 16,5

FavoriteLoadingAdicionar este vinho à Cave Virtual (clique aqui para adicionar)

Partilhe este artigo:
    Joao Chambel

    Sobre Joao Chambel

    ETOVLiano apaixonado e sommelier. Os vinhos são a sua vida e paixão! Brancos, tintos, rosés, fortificados, espumantes, nacionais e estrangeiros, novos e velhos... A Bairrada é uma das suas regiões de eleição e faz regulares transfusões de Baga e Borgonha.