Taylor’s LBV (2005)

A história deste vinho começa com uma visita às caves da Taylor’s em Gaia, actividade que aproveito desde ja para recomendar. Apesar do íngreme caminho que é preciso fazer para […]

A história deste vinho começa com uma visita às caves da Taylor’s em Gaia, actividade que aproveito desde ja para recomendar. Apesar do íngreme caminho que é preciso fazer para lá chegar, a visita não tem custos e no final ainda oferecem dois vinhos para provar, num magnífico terraço com uma vista impagável para a cidade do Porto.

Um desses vinhos é o mais recente Late Bottled Vintage (LBV) da Taylor’s, de 2005. Para os menos entendidos nisto dos vinhos, os LBV, tal como os vintage, são vinhos feitos com uvas de uma só colheita, mas que estagiam mais tempo em barrica do que os Vintage. Antes de engarrafados, os LBV são, quase sempre, filtrados por forma a estarem prontos a beber assim que são colocados à venda.

Este LBV 2005 da Taylor’s é um excelente exemplo de que não é preciso gastar muito dinheiro para se beber um bom Porto. Apesar de algum excesso de alcool no início, o nariz acaba por se revelar muito rico, com notas de fruta escura, ameixas negras, grafite e algum melaço.

Na boca é um vinho elegante, onde se confirmam as frutas escuras, bem acompanhadas por um leve tostado que ajuda a dar estrutura ao conjunto. Com taninos suaves e uma acidez certeira, acaba num final de boca médio/longo bastante satisfatório, sem ser deslumbrante.

Durante a visita às caves, a guia fartou-se de dizer que os LBV’s da Taylor’s são vinhos para durar 4 a 6 meses abertos. Em boa verdade, acho a afirmação muito exagerada, mas também confesso que não a vou poder comprovar… na mesma noite em que a garrafa foi aberta, a boa conversa fez com que nem uma gota visse o sol da manhã seguinte.

Onde: Em casa

Preço: Cerca de 14€ nas Garrafeiras.

Nota: 16 valores

FavoriteLoadingAdicionar este vinho à Cave Virtual (clique aqui para adicionar)

Partilhe este artigo:
    Nuno Dos Vieira

    Sobre Nuno Dos Vieira

    Dizem as más línguas que gosta muito de vinhos. Ele não desmente. Tintos, Brancos, Fortificados, Espumantes e Rosés. Hoje por esta ordem, amanhã talvez por outra. Intrépido bebedor, nunca vira a cara à prova.